20 de set de 2011

Comida, genitália, tristeza e pageviews


comida y erotismo, não sei o artista, ;-(


Uma das frases babacas que gosto de repetir é "a humanidade não deu certo". Eu também não dei certo, mas devo desistir de mim? Não. E nem da humanidade. Às vezes me pego um dia inteiro impressionada demais com determinados assuntos e assim aconteceu quando vi um vídeo que rodou na internet com toda uma carga de tristeza e perdição de uma moça, de uns 19 anos, que ensinava a fazer um sanduíche de buceta.

No vídeo, a garota passava os ingredientes de um sanduíche no órgão genital e se masturbava, depois comia o sanduíche. Um atitude mequetrefe de ousadia, ela falhou e ficou tudo muito deprimente. O pessoal do trabalho chamou atenção e fui ver. Vi também que quem divulgou foi um blogueiro que recebeu prêmios nesses encontros de internet e que vende muito espaço para anunciantes em seu blog.

Só uma explicação porque ninguém é obrigado a saber

Há blogs de humor que vivem de garimpar vídeos, brigas de celebridades, placas engraçadas, essas coisas que geram muito acesso a um site e, consequentemente, anúncios. Pessoas  vivem disso, inclusive. A ideia, na linguagem da internet, é "viralizar" um determinado conteúdo não produzido por esses blogueiros profissionais,  probloggers.


O blogueiro que divulgou já foi premiado nesses encontros e tem muitas vizualizações por mês. O site dele é tem um target amplo que vai desde o moleque que chega da escola e vai ver qual o vídeo engraçado até o tiozão que compartilha "tosqueira" com o pessoal da firma. Gente normal que só quer rir um pouco. Por algum motivo, na madrugada, o rapaz esquecendo completamente do horário em que o vídeo reverberaria, do target dele, dos anunciantes, enfim, num lapso de memória ele colocou o sanduíche de buceta no ar e incentivou aos seus milhares de seguidores a mantê-lo no topo dos assuntos mais comentados do twitter... 

Parei com o eufemismo; O blogueiro queria era aumentar o número de visualizações... É o ganha pão do rapaz, respeite-se o fato de ele jogar um vídeo de uma garota se masturbando e elaborando um sanduíche em suas partes íntimas porque'"é para gerar visualizações e ser mais um case de sucesso pra ele apresentar pros anunciantes e" ... ESPERA!

 É muito engraçado rir de uma menina seminua e meio pirada que fez um vídeo pornográfico de livre vontade, não é mesmo? Chama os amigos, espalha pros milhares de seguidores, faça paródia, ria, ria e ria. "kkk"  "ahuahua". Esculhambe com a vida dela, afinal é mais uma desconhecida que gravou o vídeo porque quis, que se dane se ela tem pai, mãe, se tem... problema deles "que não criaram direito". Ela gravou o vídeo não gravou? Então vamos compartilhar e rir. Tem um monte de vídeo de gringa e todos riem...


Só uma coisa.

Que mundo de merda...

É essa gente que as pessoas estão premiando, que viajam como convidados pra eventos, são os grandes blogs de humor. É esse cara  que não se preocupou em vilipendiar uma mulher pra ter acessos no blog dele com o objetivo final de ganhar dinheiro. Ainda que ela pedisse "coloca o meu vídeo no ar" ele não poderia fazer. Não? Não. O blog dele não é pornográfico para oferecer esse conteúdo. Ele tem um impacto forte sobre o twitter, nunca, reafirmo, nunca poderia ter vindo dele esse vídeo. A questão é essa: dinheiro.

Me pergunto se as pessoas perderam a sensibilidade, se a euforia do impacto em ver um conteúdo e exclamar "gente eu nunca achei que fosse ver uma coisa dessas!" anestesia as pessoas de tal maneira que elas se tornam insensíveis. Incapazes de parar e pensar na falta de dignidade a qual a garota se submeteu e ter algum - qualquer um - sentimento para preservar ela ou mesmo os seus próprios seguidores.  Que nada.

Você pode argumentar: tem muita putaria na internet. Sim, tem muita, no entanto elas estão em seus respectivos sites. Não são para ser jogadas em uma rede social onde há estudantes, nichos de profissionais, ativistas... e babacas, muitos babacas. Preserve os babacas do lixo para que eles não fiquem ainda pior. DICA IMPORTANTE.

Horas depois o blogueiro estava num evento com gente da televisão, rindo, na maior felicidade. Enquanto no Rio, uma garota que antes se achava de atitude, corria para apagar todo seus vestígios na internet e sabe-se lá o que ela pode fazer a ela própria, não é do tipo que tem muito a perder. Como diria Kurt Vonnegut, coisas da vida... Mas nada que abale o alto número de pageviews.

*eu não tenho nada contra probloggers, não digo isso por chapa branca, mas cada um ganha a vida como lhe convém e eu respeito demais essa liberdade.

29 comentários:

A colher não Existe disse...

Só queria dizer que gostei muito do seu blog. Comecei a ler esse post e achei que seria mais um daqueles "white knights" da internet, mas vi que você tem argumentos pro que escreve. Continuei lendo outros posts e concordei especialmente com o do Rafinha Bastos.
Parabéns e continue escrevendo.

Nerdveve disse...

Porra, Que texto fodastico, desculpe pelos palavrões, mas está é minha maneira de expressar quando eu leio algo tão bom!

Sou blogueiro também e concordo com número, gênero e grau, Hoje em dia os famosos "trolls" no caso 90% dos próblogers são assim, Quando mais visualizações melhor, que se dane o ser humano!

Hanny Meire disse...

Concordo contigo em tudo !

Anônimo disse...

Adorei o seu texto, também pensei que seria mais uma briga, mas seus argumentos estão ótimos! To iniciando um novo blog e concordo com vc, infelizmente a maioria dos probloggers não fazem um conteúdo decente. Continue assim! Quando tiver tempo vou dar uma olhada em seus outros textos. Bjs

Amanda disse...

o que dizer de um blogueiro que se auto intitula "troll", defende o felipe neto e ainda acha o rafinha bastos um gênio...o que dizer de um blogueiro que se auto intitula "troll", defende o felipe neto e ainda acha o rafinha bastos um gênio...

Igor Carvalho disse...

Concordo em parte. Está certo que a atitude do blogueiro foi ruim e seu blog não condiz com o conteúdo, mas se não fosse ele, seria outro, tanto como foi... Há milhares de outros blogs bem visitados divulgando o mesmo material. Fora que ele foi postado em um site pornografico (que eu mesmo vi) antes de ir para o blog do cara.

Está certo, ele fez merda, mas a humanidade é essa, se aproveita da cagada alheia pra se dar bem. O que não pode acontecer é esse tipo de pessoa (a menina do vídeo) continuar fazendo merda e espalhando.

Sei lá. Talvez ela tenha problemas, ou fez aquilo e teve a câmera roubada... Mas focar o problema só no blogueiro não dá.

Ótimo texto! Também sou blogueiro e gostaria que visitasse minha página também. Abraço.

ociosoansioso.blogspot.como foi ruim e seu blog não condiz com o conteúdo, mas se não fosse ele, seria outro, tanto como foi... Há milhares de outros blogs bem visitados divulgando o mesmo material. Fora que ele foi postado em um site pornografico (que eu mesmo vi) antes de ir para o blog do cara.

Está certo, ele fez merda, mas a humanidade é essa, se aproveita da cagada alheia pra se dar bem. O que não pode acontecer é esse tipo de pessoa (a menina do vídeo) continuar fazendo merda e espalhando.

Sei lá. Talvez ela tenha problemas, ou fez aquilo e teve a câmera roubada... Mas focar o problema só no blogueiro não dá.

Ótimo texto! Também sou blogueiro e gostaria que visitasse minha página também. Abraço.

ociosoansioso.blogspot.com

Anônimo disse...

vc só pode ser vidente, pq tirou as palavras da minha bok! ou dos meus dedos, enfim.

Anônimo disse...

Lembrando que o vídeo não foi descoberto por ele (naosalvo), e sim pelo "Desciclopédia". Ele meio que roubou o vídeo do cara pra ele, postou e não deu crédito algum. Ou seja... TEM MAIS É QUE SE FODER MESMO!

Francis Leech disse...

Tanto a ocasião quanto o seu texto extraíram a essência do que eu sempre pensei sobre os bloggers gordinhos profissionais que vivem se auto-promovendo nos eventos por aí. Muito bom, Camila.

Darós disse...

Muita menininha aprendeu a se masturbar ontem.

Vinicius Duarte disse...

Olha, Kamilha, esse episódio foi tão deprimente que eu nem sei o que pensar sobre quem divulgou o vídeo. Essa moça vai passar por maus bocados. Espero que ela tenha uma família que a ajude (embora duvide muito disso), ela vai precisar.

Anônimo disse...

Não entendi bem o tema central desse post, se é a questão do blog/autor, se é a questão de valores (espectadores), ou se é uma análise dos atos da garota e sua repercussão (chegando mesmo ao machismo, etc).

Posso dizer que sei bem o que é tudo isso, pois passei por algo parecido na família quando descobriram que minha irmã havia feito um filme pornô. Familiares e amigos riam da desgraça toda, gravavam DVDs e mostravam uns aos outros, não nos mudamos, a escola para mim se tornou um inferno (até professores sabiam) - posso dizer que por isso minha adolescência não foi um dos melhores períodos da minha vida. Mas o impacto maior foi na família, nunca mais houve confiança.

Por outro lado, temos de ser "frios" e deixar o sentimentalismo de lado - eu, mesmo tendo passado por isso, não consigo ter compaixão para com pessoas que fazem coisas desse tipo. Não por recalque ou trauma, mas porque elas não mudam. Nada muda ninguém, nem mesmo uma vergonha em público.

No final de tudo, eu simplesmente faço "virar o rosto": nem aprovar um nem reprovar outro, todos fazem parte de um grande circo ou um grande teatro cheio de erros e acertos - julgar um ou outro por isso é perder o ponto. Coisas assim sempre existiram, sempre existirão. Indignar-se com coisas assim torna a vida em algo pesado.

sortilegiu disse...

Vi o link do Não Salvo sobre o assunto mas o conteúdo já estava removido, lógico q pela curiosidade achei em um blog erótico.

Realmente estranhei achar esse material no Não Salvo, mas o grande problema (e por isso acabei achando o seu blog) não é do veículo q fez o video bombar, o problema é desse tipo de comportamento q vem sendo cada vez mais divulgado - e talvez por isso, imitado - de adolescentes ou não, q expõe de forma um tanto absurda (p/ mim?) suas intimidades.

A grande questão, p/ mim é, eu acho absurdo por ser retrógado, não seria a hora de repensarmos, como vimos fazendo há bastante tempo, oq deve ou não ser permitido?

Estou seguindo seu blog, parece ser de bom conteúdo. Parabéns!

Ronaud disse...

Idealmente você está corretíssima. Se todos tivessem um mínimo de empatia e pensassem mais em como suas atitudes podem prejudicar os outros, teríamos um mundo que "deu certo".

Porém, como vc mesma disse, "o mundo não deu certo", então é isso mesmo que vemos. Gente perdendo horas diárias de vida em redes sociais consumindo bobagens e mais bobagens.

Mas não precisamos fazer parte disso. Quando vi esse tal sanduiche de *** vc acha mesmo que me empenhei em ver? Fiquei sabendo o que era agora pelo seu texto. Enfim, finalizo citando aquele clichê necessário: Que sejamos a mudança que queremos para o mundo.

Boa sorte!!!

Camila disse...

Pois é, me canso de ver grandes blogs que publicam um vídeo por dia, em raros os casos escrevem uma observação sobre o vídeo, assim podem dizer que o conteúdo não foi totalmente copiado né.

Concordo que cada coisa deve ter o seu lugar, e esse de vídeo não deveria ter sido jogado na web como foi, mas a curiosidade humana é maior, e sabemos que esse tipo de conteúdo atrai a maioria, então o "sucesso" foi inevitável. =/

Conheci seu blog lá no grupo das lulus, muito bacana.

Grande abraço.

Caio disse...

Direto e incisivo: Fraca a postagem. Não estou aqui pra defender o Maurício ou quaisquer outros blogueiros, e sim para dizer que ser "hater" em troca de visualizações é tão patético quando um apelo pornográfico pelas mesmas - que foi o que você criticou, ou tentou criticar.

O Cid não precisa de mais views no blog dele, sejamos francos. O NãoSalvo é um blog imenso, provavelmente o maior do Brasil, e ele não mendigaria uns trocados no AdSense caçando conteúdo. Tudo que ele faz atualmente é postar o que ele acha engraçado, e o senso crítico para coisas engraçadas dele é excelente - justamente por isso ele é tão premiado. Eu concordo que a ideia central desse tipo de blog é bem ruim, mas dá ibope só por dar.

Então, sinceramente, falhou em sua tentativa de ser hater. Mas parabéns, agora você tem muitas visualizações :)

Camilla Lopes disse...

Olá Caio,

antes de tudo, obrigada pelo seu posicionamento. não sou "hater" e vê se cresce e para de usar essa linguagem tosca. aprovei seu comentário apenas para lhe responder. fico feliz que você defenda o que acredita e o blogueiro...mas entenda: isso aqui não é democracia, é meu blog, eu não ganho dinheiro com ele, não pretendo ganhar, pelo menos não a curto prazo. pode ser que um dia eu mude de ideia, mas por hora, escrevo o que eu quero, não estou alocada a nenhum portal, não vendo espaço pra ninguém e nem sei quantos views eu tive ou tenho. e se você achou "fraca" a minha postagem, faz melhor. grande abs.

Camilla Lopes disse...

~~~~direto e incisivo~~~~ ui

Caio disse...

Oi Camilla,
Valeu o direito de resposta. Se tivesse bloqueado o comentário - como achei que fosse fazer, não por nada, mas porque é o que imensa maioria das pessoas faz - eu nem teria voltado aqui. Na verdade nem teria voltado de qualquer jeito, só que você me mandou uma mention no twitter (?), então precisei vir ver do que se tratava.

O meu "vocabulário" não tem nada a ver com "crescer", certo? Juro que não consegui achar a relação entre o ad-hominem disso e a "línguagem tosca". Aliás, também não entendi você me mandar "crescer" e postar um conotativo sexual com citação ao "direto e incisivo"... Mas tudo bem, um dia você me explica. ;)

Como deixei claro, não quero defender ninguém. Concordo plenamente em não ser democracia, afinal, tenho um blog e talz. Eeentretanto, ainda é possível manter a discussão aberta através dos comentários, mas só se você quiser - como de fato o fez. Então esse argumento aqui também não deu muito certo, eu acho.

Basicamente, treplicando à sua falta de vontade em ganhar dinheiro com o blog, você o tem para expressar suas opiniões e, inegavelmente, para ter... Views (visualizações, já que você não gosta desses "termos toscos"). Ou gente que concorde com você. Ou pessoas te seguindo no twitter. Ou tudo isso. E acontece que criticar algo que todo mundo gosta é uma forma muito efetiva de conseguir essas coisas (você até poderia contra-argumentar que é exatamente isso que eu estou fazendo, num âmbito menor, que eu daria razão ao seu argumento).

Enfim, para não desfocarmos muito, o vídeo é extremamente nojento, mas valeu a postagem só pela piada - concordo PLENAMENTE que a "zoação" (pra não usar trollagem, né, você não gosta de termos toscos) foi longe demais, e o Cid tinha como ver aonde ia dar isso, mas a maldade em si não foi dele.

Cuidado pra não virar uma atten... Digo, uma pessoa que se cerca de atenção por não gostar de determinada coisa e ficar "gritando" isso.

Hehehe
Abraços,

Renata Valois disse...

Adorei, Camis. O bom é fazer pensar. Pena que a polícia do enquadramento do pen$ar (como os deslumbrado$ da web) - não percebe isso. Temos que questionar fundo, afinal isso é que faz algo ser transformado/melhorado. A palavra pra mim é limite. Limite gera bom-senso e respeito. Limite tbm dá a noção de que os outros são diferentes da gente e tem o seu espaço e vêem o mundo de um jeito que não é o nosso. Limite tbm faz a gente perceber que nem tudo é dinheiro, barulho, buzz marketing, auto-marketing, blá blá. Mas, acredite, compartilhar ainda é bom. Vale à pena. Amei a sua reflexão. Bjs,

Anônimo disse...

O conceito de humor hoje em dia é muito deturpado. Se posta qualquer coisa e não se pode criticar "porque é humor". Blogs eróticos hoje são muito mais críticos ao postar e categorizar conteúdo - talvez porque tenha gente na cola pra dar gancho nesses conteúdos ou talvez por que seus donos tenham mais noção mesmo.
Agora os de humor apelam pra tudo, pra coisas que vão ser engraçadas para uns poucos e deprimentes para a maioria. Nunca me esqueço, por exemplo, de um vídeo de um árabe com o rosto aberto depois de uma queda (ele se jogou num rio para nadar, mas caiu na margem de concreto) e quando ele queria falar, o médico juntava as metades do rosto dele. Esse vídeo foi amplamente divulgado como sendo de humor ("ah, o cara nao morreu, tá até conversando").

Anônimo disse...

Ótimo texto. Mas infelizmente tenho que te dizer que estamos anestesiados faz bastante tempo. E não é só na internet, não é só porque as pessoas virtuais não parecem pessoas reais dignas de consideração real. É porquê somos bombardeados diariamente pelos jornais, pela rádio e pela TV sobre tragédias e morte, e de repente precisamos criar uma barreira natural contra isso, para não ficarmos comovidos 70 vezes por dia. O problema mesmo é que essa defesa natural perdeu seu caráter e agora passou a ser quase que uma "desconsideração completa" pelo outro. "Que se foda o outro, quero rir e ser feliz"... Seilá. O vídeo é péssimo, por sinal.

Anônimo disse...

Desde quando o este vídeo vale uma piada?
Este menino Caio está louco né?

Anônimo disse...

Com certeza a internet banalizou muitas coisas na nossa vida. A língua portuguesa foi uma delas, é uma morte lenta uma pessoa que aprecia a beleza e o encanto de coisas que antes eram puras, antes de chegar a internet, ver tais coisas agora serem tão 'banalizadas' e mesmo com a ajuda de tantos programas de computador para auxiliar na correção ortográfica, tantas pessoas cometam erros comuns como por exemplo, o uso do 'espaço' após o uso de uma vírgula ou ponto!

Mas voltando ao foco principal do texto, eu entendo que na verdade, tenha sido uma crítica, não a blogueiros ou mesmo a pessoa que espalhou e divulgou este vídeo na internet, mas sim, uma crítica a crescente banalização dos direitos humanos que se desencadeou especialmente, por culpa da internet. E não me venham dizer que não, pois com um computador diante de si, protegendo sua face e identidade, é sempre tão mais fácil se aproveitar de várias situações para se tornar famoso, ou para contar mentiras.
Não digo que a internet não deva ser um meio de diversão, mas sim, que já está na hora de as pessoas deixarem de banalizar tanto a vida humana por meio dela ou até mesmo de banalizar o jornalismo, usando de manipulação barata e suja, vamos usar a nossa inteligência jornalistica e crítica de uma forma mais inteligente e não simplesmente se aproveitando de vídeos baratos e de um senso de humor falso e fingindo, pois agora parece ser bonito dizer que somos seres insensíveis que rimos de qualquer bobagem, ou vamos para a época em que Charlie Chaplin era um gênio do humor, ou regredimos para um humor de macacos!

Obs: em hipótese alguma, estou tentando insinuar que sou mais avançada que alguém pelo meu senso de humor, talvez eu simplesmente não tenha um senso de humor tão aguçado, ou rir da futura desgraça de alguém, não me pareça algo tão cabível e natural ainda...

Mami_chan disse...

Olá!
Encontrei seu blog no "Livros e afins" e sem querer querendo eu acabei entrando...

Gostei muito dessa análise, nunca tinha visto ou parado pra pensar muito sobre este assunto, mas...vamos lá.

Admiro essa coragem de estar levantando um tema polêmico, a pornochanchada dos sites de humor.
Concordo que fazer fama usando denegrindo os outros é terrível, conheci um (o GTO, mas não nego que este pelo menos é bem engraçado).Mas respeitar o irrespeitável acho que não é cura.
Querendo ou não infelizmente vídeos inutilmente idiotas como este vão acabar caindo nas "graças" de um certo público de todo jeito.

Concordo que tem blogs de besterol de vários tipos, e estes deveriam ser mais definidos.
Humor nem sempre precisa estar ligado a pornografia (que neste caso por sinal nem é um gênero de filme).

Deniac disse...

Aqueles caras do fundão, que tiravam sarro de todo mundo, agora tem profissão de sucesso:

Problogger de humor!

Não odeio esses sites, mas odeio como eles não fazem porra nenhuma e ganham os tubos com isso: conteúdo dos outros, vídeos alheios.

Anônimo disse...

este tipo de texto parece ser de um blogueiro frustrado. a internet é um mundo gigantesco e talvez infinito você te a opção de escolher o que é melhor pra você. então se não gosta não veja, se não lhe agrada não critique...direito de expressão

Camilla Lopes disse...

Mas eu critico sim, e vou criticar muito e muito mais. Não criticar é obter a parcimônia eterna que muito blogueiro que troca opinião por coffe break tem, o que não é o seu caso né amigo?
abs

MarkNiet disse...

É, serei incisivo, o cara que divulgou não presta e moça que o fez é maluquinha.
Mas vou fugir um pouco do intuito do texto. O ser humano é muito estranho mesmo. E cá pra nós, todos temos pensamentos esquisitos, do qual não ousamos compartilhar com outros, pois estes passariam a nos ver de maneira “diferente”. É hipócrita quem nunca teve algum que, por discernimento próprio, o mantém para si.
É o preço a se pagar por sermos a única raça com consciência: essa mistura das experiências que temos no dia a dia, do ambiente em que vivemos e a carga genética exclusiva que carregamos.
Bukowski que o diga. Mas por favor, não vão achar que faço analogia a genialidade dele com isto. Mas que o mundo tem um pouco de Bukowski, isso tem.