19 de out de 2009

Só o Bira salva

Há aqui na redação um cara chamado Bira. Ubirajara Loureiro, no alvo. O cara é gaucho e tem 66 anos, deve ter uns 35 de jornalismo, vai saber. Ele conta que descobriu neonazistas e que tem um barco. Bira é o que eu quero ser quando crescer: culto, beberrão e rebelde. Do tipo que nunca se rende ao pela- saquismo do mundo, aquela mania chata dos politicamente corretos que não te permite fazer um escandalozinho de vez em quando. O Bira não tá nem aí, às vezes eu vejo ele atravessar a redação para ir fumar lá fora, em outras ocasiões, ele fuma na janela da redação. O pessoal do esporte fica em pé de guerra, mas se cala e enche a cara de coca-cola zero. Eu acho que Bira tem o direito de fumar na redação, só ele. Tá na cara que ele não é do tipo que dá ouvidos aos outros e, fico me perguntando, em que altura da vida desse cidadão ele adquiriu a sabedoria para ignorar solenemente os "pra que isso?" alheios. Ultimamente, quando tenho ficado deprimida porque dano a pensar o que os outros podem achar do meu comportamento excêntrico, penso no Bira.

"Será que o Bira se importa com essa merda?"

Não, acho que não. É mais ou menos assim: o pessoal da minha geração no jornalismo, tem em mãos as maiores denúncias da população. Daí que eles acham que podem ser o "arauto do politicamente correto". Ou, pior, acreditam que por causa do trabalho, não podem ser politicamente incorrretos. Na verdade, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Pense que durante o seu horário de trabalho você deve ser o sumo da ética. Fora disso seja torto, ou respeite os tortos. Não combino com eles, fato consumado. Sinto saudade dos meus amigos que posso falar o que bem entendo e que, elogiam o seu trabalho. Os "coleguinhas" como chamam uns aos outros os jornalistas, raramente se elogiam, ao contrário, existe uma tendência de desmerecer o seu trabalho. Como se o que você sugere nunca fosse novo, ou bom o suficiente. Descobri que eles blefam. E como diz Seu Filemon: Quem dá ouvido aos outros ou é doido ou quer morrer. Ou como faz o Bira: fuma na janela e que se foda.

2 comentários:

Anna Lu disse...

hahahaha! Amei! Mas eu não acho q o Bira possa fumar na redação. De qq forma, adoro seus comentários. E pare de se importar com o que os outros pensam! Vc é sensacional e ponto.

Camilla Lopes disse...

O Bira não só pode, como deve continuar fumando na janela. Um pouco de câncer coletivo não mata ninguém.